Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Polémica: Anime Paripi Koumei insulta a China

Polémica: Anime Paripi Koumei insulta a China

 

Na China a adaptação para série anime do mangá Paripi Koumei (Ya Boy Kongming!) escrito por Yuuto Yotsuba e ilustrado por Ryou Ogawa, está a ser fortemente criticada por de forma dissimulada insultar a China.

O insulto é feito através de um jogo de palavras que pode ser lido como “Odeio a China” e que não está presente no mangá.

No terceiro episódio surge um veículo cuja matrícula é “47-291“, cuja pronúncia japonesa, “Shina Nukui” também é interpretada como “Odeio a China“.

Claro está que a polémica se instalou online, com alguns a dizer que não passa de uma matrícula e outros a afirmar que um animador terá colocado no anime uma mensagem dissimulada a insultar a China.

A animação é do estúdio P.A. Works (True Tears, Angel Beats!, Another, Shirobako, Charlotte) que há muitos anos não fazia uma adaptação, tendo dedicado-se a animes originais. A direção é de Osamu Honma (Amanchu!, Ayakashi – Samurai Horror Tales, Kedama no Gonjiro, SHIMONETA: A Boring World Where the Concept of Dirty Jokes Doesn’t Exist), o script é de Yoko Yonaiyama e o design de personagens é de Kanami Sekiguchi (Canaan, Charlotte, Hanasaku Iroha, Sakura Quest, Shirobako).

No elenco temos:

  • Kaede Hondo como Eiko Tsukumi.
  • Ryoutarou Okiayu como Zhuge Kongming.
  • Shouya Chiba como Kabe-Taito.
  • Hibiku Yamamura como Nanami Kuon.
  • Jun Fukushima como Owner Kobayashi.

Paripi Koumei (Ya Boy Kongming!) começou a ser publicado na Comic Days em dezembro de 2019 e a Kodansha lançou o 7º volume a 18 de novembro de 2021.

Sinopse de Paripi Koumei (Ya Boy Kongming!) 

General dos Três Reinos, Kongming (Zhuge Liang) lutou toda a sua vida, enfrentando inúmeras batalhas que o tornaram num estrategista consagrado. No seu leito de morte, ele só queria renascer num mundo pacífico… e foi enviado diretamente para o centro da Tóquio moderna! Será que mesmo um brilhante estrategista chinês como Kongming (Zhuge Liang) consegue adaptar-se a ritmos selvagens e aos festeiros ainda mais selvagens?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]