Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Treta! Mangaká processa site pirata NyaHentai

Treta! Mangaká processa site pirata NyaHentai

 Trailer revela estreia do anime Police in a Pod em Janeiro 2022

A mangaká Maki Murakami, criadora de mangás boys love, foi a tribunal nos Estados Unidos depois de vários sites piratas publicaram o seu trabalho sem permissão. Entre as plataformas está o NyaHentai, um grande site pirata com uma estimativa de 24 milhões de visitas por mês, tornando-se o 75º site mais visitado do Japão em geral. A equipe jurídica de Murakami está a tentar descobrir quem administra essa plataforma e outras.

NyaHentai.com é uma plataforma particularmente popular. Especializado no género ‘hentai’, o site conquistou uma enorme audiência que, de acordo com estatísticas da SimilarWeb, está atualmente com mais de 24 milhões de visitas por mês.

NyaHentai é tão popular que atualmente é o 75º site mais popular no Japão, e isso não passou despercebido aos detentores de direitos autorais com o Google a revelar que mais de 7.260 detentores de direitos autorais apresentaram reclamações solicitando a remoção de mais de 3 milhões de URLs dos resultados de pesquisa.

Mangás de Maki Murakami:

  • Gravitation (1996–2002, Gentosha)
  • Kanpai! (2001, Gentosha)
  • Gamerz Heaven (2003–2005, Comic Blade, Mag Garden)
  • Gravitation Ex (2007– em andamento, Gentosha)

No final de dezembro, a artista de mangá japonesa Maki Murakami apresentou queixas DMCA à Cloudflare, alegando que vários sites piratas estavam a infringir os seus direitos autorais. As reclamações abrangeram 39 URLs, 8 dos quais foram listados contra o domínio nyahentai.com e os restantes contra várias outras plataformas infratoras.

NyaHentai removeu da sua plataforma após a queixa dos advogados de Murakami as obras em questão, mas a mangaká quer levar a tribunal os donos do NyaHentai submetendo uma Intimação DMCA. Ela quer obrigar a Cloudflare a entregar informações que possam ajudar a identificar o(s) operador(es) do NyaHentai, presumivelmente para ações legais adicionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]