Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

AUSTRÁLIA PROÍBE VENDA DE NO GAME NO LIFE

AUSTRÁLIA PROÍBE VENDA DE NO GAME NO LIFE

 

O Conselho australiano responsável pela classificação etária (Australian Classification Board), anunciou que vendas e importações do primeiro, segundo e nono volumes de No Game, No Life, light novel de Yuu Kamiya, estão proibidas.

Foi-lhes atribuída, no passado dia 23 de Julho, a RC (Refused Classification) que significa que entrou num estado de rejeição. Sobre o assunto, o Conselho emitiu o seguinte comunicado sobre os volumes 1 e 2:

Pode ser classificada como RC, de acordo com o código de classificação nacional […] a publicação que: “descreva ou retrate uma pessoa que pareça ou seja uma criança menor de 18 anos, independentemente se está envolvida num acto sexual, e possa ofender um adulto”.

Adicionalmente, relativo ao volume 9, o Conselho emitiu o seguinte comunicado de rejeição:

Pode ser classificada como RC, de acordo com o código de classificação nacional […] a publicação que: descreva, retrate, expresse ou lide com qualquer temática sexual, uso de drogas e vícios, crime, crueldade, violência, fenómenos revoltantes ou abomináveis, de tal modo que ofenda os padrões de moralidade, decência e propriedade aceite por adultos sensatos.

De acordo com o site da Australian Classification Board:

títulos rejeitados não podem ser vendidos, contratados, promovidos, ou legalmente importados para a Austrália. Material classificado como rejeitado tem conteúdo de elevado impacto que cai fora da fronteira daquilo que é genericamente aceite pelos padrões da comunidade.

 

Austrália proíbe venda de No Game No Life

Anime - Porque não Existem mais Segundas Temporadas

 

Books Kinokuniya, cadeia japonesa sediada em Sydney, enviou um comunicado à ANN, no dia 24 de Julho, a propósito da remoção de 7 títulos manga, no seguimento de uma reclamação realizada pela legisladora sul-australiana, Connie Bonaros. A livraria declarou que a remoção não aconteceu por pressão política, mas devido ao Conselho ter determinado que os títulos têm de ser submetidos para classificação de acordo com a Lei de Classificação do país.

Bonaros escreveu que estava preocupada, pois a livraria poderia estar a vender “material de pornografia infantil” e solicitou a remoção “destes livros ofensivos“. Bonaros pertence ao partido SA-Best, que forma coligação com o Centre Alliance. Stirling Griff, representante do Centre Alliance, solicitou uma revisão completa de todo o anime e manga disponibilizado na Austrália, expressando preocupações relativas à forma como este média retrata “exploração infantil.

Kotaku Australia entrou em contacto com a Kinokuniya de modo a obter esclarecimentos sobre os títulos removidos das prateleiras. A livraria respondeu o seguinte:

quando estes títulos foram enviados ao Conselho de Classificação, por alguns políticos, ficou da responsabilidade do Conselho decidir se os títulos necessitam de ser oficialmente submetidos para classificação, antes de nos ser permitida a venda.

 

Anime No Game No Life

Sora & Shiro

 

Os livros não são regularmente submetidos, nem é obrigatório, a não ser que contenham “nudez sexualizada ou actos sexuais explícitos”. Não é permitida a venda, enquanto os livros estiverem em avaliação.

A Books Kinokuniya adicionou que apesar de ser “considerado uma responsabilidade” submeter cada título importado ao Conselho de Classificação, os custos para a classificação de cada título tornariam o negócio inviável. Declarou que o Conselho tem auxiliado e indicou à livraria que “alguns títulos não teriam qualquer restrição de venda, outros podem ter alguns restrições aplicadas e apenas alguns seriam rejeitados”.

Para No Game, No Life, o partido político Centre Alliance, pagou todas as taxas necessárias para classificação, para os três volumes banidos. Na Austrália, qualquer cidadão pode solicitar a classificação de qualquer média, incluindo de propriedades sobre as quais não têm posse. É deste modo que muitos festivais internacionais de cinema classificam o seu conteúdo antes de realizarem uma distribuição global, sendo que algumas companhias de média têm elementos na equipa especialmente treinados para realizar a classificação.

Books Kinokuniya Sydney removeu os seguintes títulos:

  • Eromanga Sensei
  • Sword Art Online
  • Goblin Slayer
  • No Game, No Life
  • Inside Mari
  • Parallel Paradise
  • Dragonar Academy

 

Austrália proíbe venda de No Game No Life

 

O Conselho classificou, a 3 de Agosto de 2015, a adaptação anime de No Game, No Life, como uma série para +15, com fortes temáticas sexuais. O filme No Game, No Life Zero foi classificado com M (audiência maduras, o que significa que, segundo o sistema australiano qualquer pessoa menor de 15 anos pode visualizar), por conter temas de fantasia e violência em animação. O Conselho declarou que o filme “não é recomendado para crianças menores de 15“, mas não existe nenhuma restricção legal contra a venda e visualização do filme para essas audiências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]