Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

BOYS LOVE – PRODUTORA DA FUJI TV COMENTA FOCO CRESCENTE NO GÉNERO

BOYS LOVE – PRODUTORA DA FUJI TV COMENTA FOCO CRESCENTE NO GÉNERO
Boys Love - Produtora da Fuji TV comenta foco crescente no género

A produtora da Fuji TVYuka Okayasu, foi entrevistada sobre a mais recente brand da estação, “Blue Lynx“. O seu primeiro filme foi uma adaptação do manga Saezuru Tori wa Hanatakanai (Twittering Birds Never Fly), de Kou Yoneda.

Okayasu discutiu as razões por detrás do marca e o porquê de “dar luz verde” a Saezuru Tori wa Hanatakanai enquanto filme para maiores de 18 anos.

 

Boys Love – Produtora da Fuji TV comenta foco crescente no género:

Boys Love - Produtora da Fuji TV comenta foco crescente no género

 

Okayasu,  uma auto-proclamada fujoshi, disse que muitos dos seus colegas gostavam das mesmas coisas e que, por isso, foi muito fácil criar a “Blue Lynx“. O sucesso do drama live action da Fuji TV, Ossanzu Rabu (O amor de um Homem mais Velho – imagem acima) convenceu mesmo aqueles que não gostavam de BL (boy’s love/yaoi) que o género era altamente rentável, criando o caminho para a brand da empresa focada apenas em BL.

Um dos objetivos por detrás da marca era a criação adaptações de anime tão fiéis ao trabalho original quanto possível, incluindo cenas sexuais e temas maduros. Apesar de um número considerável de animes BL já terem quase cruzado a linha, em termos do que é aceitável de ações sexuais permitidas na TV, tiveram que cortar algumas cenas. Segundo Okayasu, há muitas obras que seriam impossíveis de realizar com tantas restrições. Este foi o raciocínio por detrás da classificação etária da série de filmes de Saezuru Tori wa Hanatakanai.

 

Boys Love - Produtora da Fuji TV comenta foco crescente no género

 

Okayasu disse que “com a exceção de algumas cenas que tiveram de ser cortadas para poderem ser incluídas, o filme segue o material de origem quase à risca.” Ela enfatiza o facto de as cenas sexuais serem muito importantes para a história e para o estado emocional das personagens.

Em relação à decisão de deixar o estúdio GRIZZLY produzir o filme, Okayasu referiu que este começou numa altura semelhante à Blue Lynx e, apesar de ambos não ligação direta, decidiram trabalhar juntos devido ao objetivo comum de criar anime BL.

O mais recente projeto da Blue Lynx é a adaptação de Umibe no Étranger (L’étranger du Plage ou The Stranger on the Beach)manga de Kanna Kii, que vai estrear no Japão este verão. Okayasu descreveu o projeto como um trabalho “lírico”. Assim sendo, em vez da história ser dividida em episódios de 11 ou 12 minutos, decidiu que um filme seria a melhor opção.

 

 

Referiu ainda que o anime Given estava originalmente planeado para ter uma série televisiva e um filme e que a Blue Lynx não estava originalmente envolvida no seu planeamento. A séria foi planeada para o bloco de TV noitaminA pois era “um BL com uma boa compatibilidade com o noitaminA“. Okayasu mencionou que os seus temas musicais a faziam assemelhar-se a Nodame Cantabile e Kids on the Slope (Sakamichi no Apollon), projetos anteriormente exibidos no bloco.

Saezuru Tori wa Hanatakanai: The Clouds Gather estreou no Japão a 14 de fevereiro. O filme conta com Tarusuke Shingaki enquanto Yashiro Wataru Hanato como Doumeki (ambos repetindo os seus papéis de CD Dramas prévios). Kaori Makita (Yuri!!! On Ice,  diretor de episódios de Banana Fish) dirigiu o filme no estúdio GRIZZLY (Yarichin Bitch-bu).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]